Um livro por dia, minha temporada parisiense na Shakespeare and Company – Jeremy Mercer

.

Nunca fui para a Europa, pra falar bem a verdade nunca saí do Brasil. E mesmo o Brasil conheço pouco, sou de São Paulo, morei em Minas e agora moro no Rio. Já fui para Recife um final de semana, nunca fui pro Sul, quando era bem pequena fui pra Fortaleza e Salvador, mas não me lembro. Resumindo, tenho larga experiência em rodoviárias do sudeste, e nula experiência em grandes aeroportos internacionais. Em março farei, pela primeira vez, uma grande viagem. E não acho incomum que o frio no meu estômago só aumente com a proximidade da data.

Por conta disso meu namorado me deu de presente Um livro por dia, minha temporada parisiense na Shakespeare and Company (percebam que minha pequena biblioteca é largamente alimentada pela carteia do digníssimo namorado). Achei ótima a ideia de conhecer um pouco da famosa livraria, que hospedou autores importantes, publicou primeiras edições que hoje são leiloadas a preços absurdos, e que, ainda hoje, hospeda aspirantes a escrivinhadores que sonham com Paris.

  • [Pausa para esclarecimentos]: O título do livro original é Time was soft there, mas agora me diz WTF é esse título em português? Claro, quando você lê o livro é compreensível, mas não é, de forma alguma, uma boa maneira de retratar sobre o que o livro é. Vi algumas resenhas em que as pessoas reclamavam que os livros lidos pelos residentes da livraria eram os menores tópicos do livro, e eles têm razão. Este não é, como o título pode sugerir, um livro sobre leituras ou literatura. Ele é um livro sobre uma livraria e as pessoas que fizeram dela seu lar, ok? [ Fim da pausa, podemos continuar].

O livro foi escrito por Jeremy Mercer, um jornalista canadense que se muda para Paris em meio a reviravoltas pessoais e profissionais, gasta todo o seu dinheiro e fica sabendo da hospitalidade oferecida pela livraria. Mercer mora lá por mais de um ano, e seu livro é uma narrativa deste período.

Crédito da foto: Collective Feelings, só clicar na imagem para ser direcionado ao site ok?

Impossível não se identificar com os anseios de jovens escritores, mesmo para quem, como eu, não tem pretensões de escrever um romance, mas trabalha com escrita e leitura. É fascinante. Para falar bem a verdade, se não fosse pela parte do banho (quem ler o livro descobrirá) eu diria que fiquei bem encantada com a política da loja.

Toda a narrativa é escrita de maneira simples, direta, jornalística. Não me lembro qual foi a última vez que li um livro escrito por um jornalista, mas devo admitir que é bem diferente. Frases mais curtas, descrições não tão abrangentes, emoções relatadas e não sentidas. Não me entendam mal, o livro não é ruim, só é uma escrita diferente da que estou acostumada na literatura. Durante todo o romance recebi informações, armazenei fatos, mas não me senti ligada emocionalmente a ele em tempo algum. Já possuía uma ideia da livraria em minha cabeça, e durante o livro não senti suas cores, o cheiro da madeira, ou o peso dos livros, mas fiquei conhecendo sua fundação, sua participação na Guerra, as manias de seu dono e outros aspectos mais ativos do dia-a-dia.

No Skoob dei 2 estrelinhas ao livro, mas aqui posso me explicar melhor. O meu esquema de estrelinhas é o seguinte:

1 – não gostei

2 – ok, gostei

3 – gostei e recomendo

4 – gostei muito

5 – adorei, merece um lugar no coração

Sendo assim eu gostei de Um livro por dia, mas não recomendaria a um amigo a leitura. Acredito ser possível conhecer mais de uma cidade por uma literatura literária do que por uma literatura jornalística. Vou me inspirar na Patrícia Pirota e meu próximo livro dessa leva “viagem” será Viagem Sentimental do Sterne (que, pasmem, também foi presente!) e vamos ver no que dá esse angu!

Então:

Informações técnicas:

Livro: Um livro por dia, Minha temporada parisiense na Shakespeare and Company

Título original: Time was soft there

Autor: Jeremy Mercer

Editora: Casa da Palavra

Tradutor: Alexandre Martins

Páginas: 318

Ano:  1ª. edição em inglês 2005, edição Casa da Palavra em 2007.

Trecho:

Apesar desses pequenos aborrecimentos, Luke ficou viciado no projeto. Como todos na comunidade da livraria, ele estava na Shakespeare and Company porque não sabia muito bem onde mais poderia estar. Algumas vezes, a idéia de Cuba se fortalecia em sua cabeça, e Luke queria abrir uma livraria de língua inglesa em Havana. Algumas vezes, ele se lembrava de um romance de vampiros que concebera quando vivia no Brasil e queria escrever thrillers sangrentos. Agora, excitado com o livreto, ele algumas vezes queria se tornar editor alternativo.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Um livro por dia, minha temporada parisiense na Shakespeare and Company – Jeremy Mercer

  1. Achei bem interessante, Luara! ATé porque, postei sobre livrarias ontem, HAHAHA
    =)
    Vc vai pra Paris, é? Tenho umas amigas que moraram lá. Se vc quiser, pegue dicas bacanas com elas =)

    beijos.

  2. Eu li ano passado, durante uma viagem (de ônibus e para São Paulo, cadê o glamour?). Gostei imensamente e, como você, desconsiderando os hábitos higiênicos dos albergados, acabei me envolvendo com os personagens.

    Tenho uma dica (não sei se você já leu, mas não custa dizer): essa Shakespeare and Company é a segunda em Paris. Para ler sobre a primeira, há o relato da criadora do espaço, Sylvia Beach. A primeira livraria foi ponto de encontro da efervescência dos anos 20, e Sylvia foi a corajosa que pela primeira vez editou o Ulysses. http://shopping.uol.com.br/livro-shakespeare-and-company-sylvia-beach_22325.html#rmcl

    • Essas rodoviárias paulistas/cariocas ainda vão acabar com a nossa coluna! rs..

      Mas eu não sabia desse livro não! Vou procurar! :)
      Se não temos glamour nos meios de transporte vamos ver se nos livros chegamos perto né?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s