Kindle ou Kobo?

[ATUALIZAÇÃO IMPORTANTE: Antes de começar a ler, saiba que eu, particularmente, considero os dois aparelhos muito bons. Exatamente por isso, sei que a escolha fica ainda mais difícil.]

Recentemente, vendi meu Kindle 3 Keyboard e migrei para o Kobo Touch, vendido pela Livraria Cultura. Desde muito tempo, leio livros digitais. O primeiro livro “digital” que li foi Os Bruzundangas, que imprimi na impressora matricial do trabalho da minha mãe. Ficou feio, mas li. Depois disso, li algumas traduções de fãs para Harry Potter no celular, e, gente, como era sofrido! Porém, minhas viagens de ônibus foram amenizadas pela presença de Weasley.

Depois de tudo isso, posso dizer com alguma propriedade que não me incomodo com livros digitais. Claro, amo meus livros físicos, e comprei alguns mesmo depois de ler os digitais (caso de Harry Potter). Mas quando ganhei meu Kindle, em 2011, minha vida digital melhorou signifcativamente. Ler no e-Reader é muito mais confortável.

Por conta da faculdade, li muita coisa no computador (aquele pdf maroto que arrumamos pra terminar o trabalho da disciplina, sabe?), e por conta do trabalho, li e revisei mais coisa ainda na tela brilhante. Chegar em casa, depois de um dia inteiro de lcd, e ler no e-Reader, é muito bom!

Claro, tem quem prefira o tablet. Investir dinheiro em um aparelho que junte todas as funções que você precisa é uma atitude muito sensata, na minha opinião. Agora, eu, infelizmente, não tenho a fibra necessária para continuar lendo um livro depois de ouvir o barulhinho do email, do twitter, do facebook, do pinterest, do… O tablet me dispersa. Com ele, não tenho a sensação de estar lendo, de estar imersa na leitura. Mais uma vez, essa é a minha impressão.

Voltemos ao tema do post, vender o Kindle e comprar o Kobo. Estou muito satisfeita com a minha compra, e posso dizer que isso se deve, principalmente, ao formato mais “liberado” do Kobo. Na tabela abaixo, feita pela Mariana, do Muito Pouco Crítica, dá pra ter uma noção da diferença dos dois:

ESPECIFICAÇÕES KINDLE KOBO
PREÇO R$ 299 R$ 399
TAMANHO 16,7 cm x 11,4 cm x 0,87 cm 11,4 cm x 16,5 cm x 1,0 cm
PESO 170g 185g
TELA E-ink Pearl 6″ E-ink Pearl 6″
ARMAZENAMENTO 2gb, sendo 1,25gb para conteúdo 2gb, sendo 1gb para conteúdo
EXTRA Nuvem de armazenamento online ilimitada Expande até 32gb com cartão mini SD
CONEXÃO WiFi WiFi
BATERIA Até 1 mês, dependendo do uso da wifi Até 1 mês, dependendo do uso da wifi
RECARGA 3h via cabo USB 4h via cabo USB
FORMATOS .AZW, .TXT, .PDF, .MOBI, .PRC naturalmente. .HTML, .DOC, .DOCX, .JPEG, .GIF, .PNG, .BMP através de conversão .EPUB, .PDF, .MOBI, .JPEG, .GIF, .PNG, .BMP, .TIFF, .TXT, .HTML, .RTF, .CBZ, .CBR
CORES Preto (e talvez prata) Preto, Branco, Prata, Azul, Rosa e Lilás
GARANTIA 1 ano 1 ano
COMPARTILHAMENTO Facebook e Twitter Facebook e Reading Life
SINCRONIZAÇÃO Sincroniza dispositivo e aplicativos de smartphones, tablets e PCs Sincroniza dispositivo e aplicativos de smartphones, tablets e PCs
FORMATAÇÃO DE TEXTO 8 tamanhos de fontes, 3 estilos de fontes 24 tamanhos de fontes, 11 estilos de fontes

Fontes: Amazon BR | Livraria Cultura

Escolhi meu Kobo azul (amor em matelassê, né Iris?) e estou bem feliz com ele. Tão feliz que fiz dois vídeos mostrando como ele é, o primeiro tirando o bichinho da caixa:

E o segundo, mais longo, mostrando suas funções:

Mas esqueci de dizer algumas coisas no vídeo:

1. O Kindle tem uma função bem legal, que o Kobo não tem, de “email Kindle”. Nela, você ganha um endereço de email (normalmente nomedeusuarioamazon@freekindle.com), e tudo que você mandar para esse email será enviado para seu Kindle (nos formatos que ele aceita, claro). Isso é uma mão na roda quando o cabo usb está longe. E os arquivos enviados por esse email também ficarão armazenados na sua nuvem da Amazon.

2. Como o Kindle é um aparelho mais popular no mundo todo – afinal de contas, ele é vendido pela Amazon né? -, temos mais acessórios pra ele do que para o Kobo. Mas pelo que estava vendo, as capinhas feitas para Kindle Touch devem servir no Kobo Touch, só não fiz o teste ainda.

Bem, não satisfeita com todo esse falatório, vou entrar na questão preços de ebook. A PublishNews veiculou um post sobre o Preço justo de um ebook. Deixo claro que não concordo com as contas feitas pelo autor, mas é uma boa forma de se ter uma noção de quanto cada parte da cadeia está ganhando com o livro.

Para um trabalho mais “empírico”, fiz uma tabela com os preços de livros que quero ler, ou li recentemente:

Livro  Amazon  KoboCultura  Físico + frete Loja  Quem ganha?  Diferença
Diálogos Impossíveis – Veríssimo  R$   21,76  R$          21,76  R$            25,30 Saraiva Amazon/Kobo  R$        3,54
As aventuras de Pi – Yann Martel  R$   20,40  R$          20,40  R$            27,61 Saraiva Amazon/Kobo  R$        7,21
1Q84 – Haruki Murakami  R$   28,41  R$          28,41  R$            39,12 Submarino Amazon/Kobo  R$      10,71
Barba ensopada de sangue – Daniel Galera  R$   23,28  R$          24,50  R$            28,05 Extra Amazon  R$        4,77
A hospedeira – Stephenie Meyer (não me julguem!)  R$     8,91  R$             9,90  R$            13,46 Submarino Amazon  R$        4,55
A arte e a maneira de abordar seu chefe para pedir um aumento – Georges Perec  NT  NT  R$            25,38  Extra  Extra  Feio Companhia, muito feio.
O mapa e o território – Michel Houellebecq  R$   32,30  R$          34,00  R$            42,90 Americanas Amazon  R$      10,60
Estive lá fora – Ronaldo Correia de Brito  R$   28,41  R$          29,90  R$            36,06 Extra Amazon  R$        7,65

Para o Livro+Frete, calculei um frete médio de R$5,00.

Concluindo, os livros digitais estão caros? Estão. Eles são impagáveis? Não.

Acho que o problema é as pessoas pensarem: “ah! Mas eu compraria o livro por esse valor”. Meu querido, você ESTÁ comprando o livro quando compra a cópia digital. Enfim, não estou aqui para começar uma cruzada contra os odiadores do livro digital.

No fim das contas: como anda sua leitura digital?

PS: Quando estava relendo esse post, lembrei de uma coisa curiosa que aconteceu comigo. Comprei a edição da Penguin/Companhia do Grandes Esperanças. Ela é linda, bem cuidada, cheirosa… e grande. Como eu leio bastante em transportes públicos, fica um pouco chato de segurar o livro grande em pé no metrô. Decidi pela compra da versão digital. Mas isso me deu uma ideia: e se as pessoas que comprassem o livro físico ganhassem uma cópia digital? Assim como acontece com alguns filmes e cds? Ia ser bom demais né? ;)

Anúncios

68 pensamentos sobre “Kindle ou Kobo?

  1. Sei que estou meio atrasada pra comentar nesse post mas eu só queria deixar claro que a sua resenha é muito boa e que com certeza, se eu for comprar mesmo o meu kobo, vai ser pela a sua ajuda.

  2. Adorei a capa. Adquiri um kobo glo, mas a capa é aquelas neoperene (acho que escreve assim rs) e gostaria de saber onde você comprou essa marrom de couro, é linda e bem melhor. Foi na internet mesmo ou direto na cultura?

  3. Pingback: Kindle Paperwhite: impressões | ao rés do chão

  4. Enquanto não decido se compro ou não um e-reader e qual será, eu vou experimentando pelo aplicativo Kobo do tablet, que me permite ler arquivos pdf convertidos para seu formato. Minhas impressões são boas, é prático, apesar de ser em tablet não sinto dor-de-cabeça como muitos falam. Mas ainda não estou disposto a apostar num e-reader, ainda.
    E os e-books são caríssimos sim. Se você pensar que no preço do livro físico estão incluídos custo de produção (matéria-prima: papel, tinta, cola, etc), armazenagem, distribuição, lucro das livrarias/lojas e que no e-book não há nada disso, fica difícil entender porque o e-book custa praticamente o mesmo que sua versão física, que já é cara.
    E-books, para mim, deveriam custar no máximo R$ 10,00 , mesmo os lançamentos. Sei que alguns custam isso, mas são poucos.
    A ideia de ganhar a versão digital ao comprar o livro físico é excelente, mas só não é realizada porque a fome de lucro das editoras é grande, elas não acabariam com mais uma forma de fazer dinheiro fácil.

    • Olá, Marcius,
      Você chegou a ler o artigo do Publishnews que eu deixei indicado? Ele mostra de uma forma bem clara alguns custos do ebook. O lucro da livraria continua existindo, o lucro do autor é, felizmente, maior e ainda temos o custo da drm (que não tenho certeza de quem paga, se a editora ou a livraria, já que cada uma usa um sistema diferente).
      Concordo que os ebooks ainda estão caros, mas não acho que podemos definir um preço, nem que as editoras sejam esfomeadas por lucro, pelo menos não mais do que qualquer outra empresa. E também existem aqueles livros que poderiam ser mais baratos, mas acabam pagando por aquele outro livro que não vendeu nada mas que ainda gostamos de ver na livraria. E não acredito que fazer livros seja fácil. Claro, gostaria que eles fossem mais baratos. Mas gostaria que muitas outras coisas fossem mais baratas…
      Bem, acho que o ereader vale muito. Espero que você goste.
      Abraços,
      Luara.

  5. Eu tenho o kindle e o kobo mini, nossa sem sombras de duvidas o kobo mini !!!! Menor mais leve e continua confortável de ler … E o bom, cabe ate em bolso

    • É difícil encontrar alguém que tenha o Kobo Mini então vou aproveitar pra perguntar.. rs
      Vc tem tido problemas com as atualizações de firmware? Eu ia pegar o mini, mas vi gente reclamando disso, que depois da atualização eles tinham que resetar e com isso apagava os livros da memória.
      Outra dúvida, a memória interna do aparelho aceita arquivos sem DRM também?
      Cada vez fico mais confusa!

      • Oi, Mah, eu não tive nenhum problema com o Kobo… E a memória aceita sim, eu até hoje não tenho cartão de memória e todos os meus livros são sem drm (quebro logo após a compra)…
        Espero ter ajudado! :)

    • Oii, eu tô pensando em comprar um kobo mini, será que vc poderia me tirar algumas dúvidas? Me falaram que a passagem de paginas do kobo demora, nada muito longo mas é algo desconfortavel, isso é verdade?
      Eu soube que o mais aconselhavel pra quem tem pdf é converter pra epub ou txt mas queria saber se mesmo convertendo a leitura fica boa, sem precisar dar zoom a cada pagina e tal.
      Outra coisa, ele não cansa mesmo pra ler? É pq eu ouvi dizer que não tem luz na tela e não sei isso pode influenciar negativamente. Enfim, mt obrigada e desculpa pela quantidade de perguntas.

      • Oi, Ana, vou tentar responder suas questões, vamos lá! Rs
        A virada demora um pouco sim, mas nada que prejudique a leitura.
        Eu nunca consegui ler PDF em ereader, acho que fica muito pequeno. Sempre converto usando o Calibre. O ePub fica bem bom, mas a formatação não fica 100%…
        Ele não me cansa em nada para ler (diferente do iPad, que me deixa com um pouco de dor na vista).
        Espero ter ajudado! Beijos!

  6. Como vc fez com os livros que tinha comprado para o Kindle?

    Um recurso que eu gostei muito é a previsão de leitura que diz quanto tempo vai demorar para ler o livro e o próximo capítulo o que pode ser muito útil na hora de decidir se vale a pena ler um pouco mais.

  7. Gostei do teu texto, Laura.
    Tenho algumas barreiras para quebrar antes de adquirir um e-reader.
    Na verdade apenas duas:
    1ª) Como posso emprestar meus livros? Amo emprestar livros e compartilha-los. Li em algum canto que o Kindle tem algo parecido parece até que o projeto seja um protótipo. Mas mesmo assim ficamos presos ao suporte. Isso me deixa com a pulga atrás da orelha.
    2ª) Sou pai de duas meninas, uma de 10 e outra de 1,5 anos. Quando uso um e-reader o meu acervo não ficará espalhado pela casa, com minhas anotações. Elas não poderão ver aquela capa bonita e quem sabe folhear e até ler o exemplar que esqueci na varanda ou na cozinha; por pura curiosidade. Sinto que dentro de casa ficaremos ilhados. Não acredito que nossa comunicação deva se restringir a simples conversas. Dentro duma casa, essa comunicação é mais intima; assim como bolsa. Resumo: minha história se confunde com os livros que eu li e eles podem contar muito sobre mim, sem essa referência visual, meus filhos não saberão quais foram minhas referências. Até saberão, mas é muito mais fácil quando sua estante esta repleta de as capas e causos assim alguns de meus segredos estarão abertos.

    Sim, meus livros não vão sumir e nem só de e-reader viverei, mas me parece que a mudança é bem grande.
    Talvez eu esteja velho para isso.

    Abraços.

  8. Lu, eu atrasada… adorei esse post… eu to ficando tentada a comprar um e-reader, mas ando com várias dúvidas, li os comentários anteriores mas ainda assim fiquei com dúvida em algumas questões.

    Eu só posso comprar os livros na cultura? Posso comprar um e-book da amazon para o Kobo, só que terei que fazer a conversão, estais fazendo como com livros em inglês, comprando direto da Cultura? Que no fim eu notei que o preço do e-book sai mais carinho né?

    Um dos meus objetivos é sair da zona de conforto e arriscar uma leitura em inglês e tal.

    Outra, vi que o Kobo é possível ler arquivos cbr. (os de quadrinhos) o kindle não tem, mas é possível ler no kindle um quadrinho?

    Talvez minhas perguntas sejam idiotas, mas né… quero ter certeza de adquirir algo que me atenda.

    Outro ponto é: dicionário do kindle, tem a possibilidade de instalar um como esse que instalasse? Inglês-Português?

    • Oi, Bruna, bem vamos lá!
      Direto do aparelho suas compras vão ser na Cultura, mas você pode comprar em outra loja que venda epub (Gato Sabido, Saraiva e as gringas) e colocar no Kobo ligando o cabo no computador.
      Para comprar na Amazon você teria que quebrar a drm (é um processo simples, mas ilegal) para colocá-lo no Kobo.
      Os preços, acho que você pode fazer uma média pelos preços da Cultura e da Amazon, são mais ou menos os mesmos.
      Em inglês dá pra comprar na Cultura sim (que tem o acervo do kobobooks.com), mas em outra loja gringa também.
      Dá pra ler quadrinho no Kindle também, tem um programa bem legal que chama mangle, dá uma procurada.
      E quanto ao dicionário, não lembro como funciona no Kindle, mas deve ter jeito sim!
      :)
      Espero ter ajudado!
      Beijos!!

  9. Luara, eu gostaria de saber sobre o acervo de livros digitais a venda.
    As livrarias aqui no brasil estão com uma variedade boa ou estão vendendo poucos livros? Esse ponto tem sido fundamental na minha decisão de comprar um e-reader.

  10. Oi !
    Posso ajudá-la com uma informação, talvez tardiamente, mas aí vai…

    O Kobo pode ser totalmente configurado via Wifi, não precisa ser ligado à USB de seu computador!

    Cadastre-se na Livraria Cultura e usufrua dos melhores ebooks em português e um grande catálogo de ebooks estrangeiros.

    Aproveitem!

    Joaquim

  11. Oi, Laura!
    To pensando seriamente em me casar com o Kobo.

    Mas tenho uma dúvida sobre os PDFs. Dá pra colocar o Kobo em modo “paisagem”? Imagino que assim o PDF fique maior, não?

    Abraço!

  12. Luara! Você estava comentando sobre os textos em pdf acima. Quero muito comprar um Kobo, mas uma coisa está me fazendo ficar na dúvida (entre o Kobo e um tablet comum – não e-reader): tem como ler pdf sem grandes problemas, mesmo scan de livro? Claro, que tem as dificuldades óbvias: é uma tela pequena, provavelmente o pdf não se ajusta à tela do aparalho, etc. Mas ele abre, tranquilo?

    Ficaria super agradecida se você pudesse me dizer isso :)

  13. Luara, eu tenho um Kindle há muito tempo e é uma paixão mesmo. Mas fico com vontade de ter os dois dado q o formato é diferente. As vezes quero livros q só tem em ePub. Vou esperar um pouco e ver como se porta a Amazon brasileira em termos de mercado de livros em Portugues. Vc tem algum palpite sobre isso?
    bjos
    heloisa

  14. Gostei da ideia. Acredito que a pessoa que comprar o livro físico deveria ganhar o e-book, sim!!! Eu estava contra a ideia do livro digital..mas estou investigando e está começando a me conquistar, porém acho o preço muito alto.!!!!!!!!! Demais, mesmo!!!! Gente, eu publiquei o meu livro…impresso vc gasta mais no papel, mesmo! A revisão e diagramação não custa tanto, a impressão é o mais caro…então…eu não entendi pq as editoras estão fazendo isso…bjs

  15. Oi Luara.

    Adorei a sua resenha e a comparação. Fiquei realmente muito tentada a comprar um kobo, até porque acredito que o teclado touch facilita a vida na hora de fazer anotações (pelo menos mais do que o botãozinho estilo joystick do kindle). Mas estou nessa dúvida faz tempo e o que me levou a uma decisão mais direta foi o preço. Como não fui eu quem comprei, foi um presente, acabou sendo o kindle mesmo, pois está mais barato e cavalo dado não se olha os dentes, como dizia minha vó.

    Eu estava há um tempão querendo um kindle keyboard e não comprava pelo preço. Quando saiu o Kobo no Brasil quase tive um treco e quando saiu o kindle mais barato também. Como qualquer um dos dois me faria feliz, o namorido resolveu comprar o mais barato mesmo. E fiquei super feliz, mas infelizmente a compra chegará só na próxima semana e o presente de Natal ficou pra Janeiro…

    Beijos

  16. Eu acho que kindle e kobo, se pudessem se fundir, seriam os melhores ereaders do mundo! Ambos oferecem coisas incríveis: O touch do kobo ( apesar de eu preferir o botão do kindle ), o email da amazon, os prêmios de leitura fofinhos da kobo, a quantidade de livros da amazon, a entrada pra cartao da kobo, a espessura do kindle, os apps pro kindle, tipo o Send to Kindle, que converte textos em html perfeitamente, a possibilidade de ler epub do kobo, enfim… Eu realmente amo ambos, vou ver se faço uma comparação dos dois um dia desses… =))

  17. Olá! Pelo seu texto deu vontade de comprar um Kobo. Atualmente uso o iPad para isto.
    Poderia ter falado no vídeo como migrar os livros para o aparelho. É através da conta Kobo? Por wi fi? Via cabo USB?
    No mais, ainda tenho dúvida entre este Kobo e o Kobo Glo que tem a rela iluminada, pois gosto de ler no escuro.
    Abraços e feliz 2013!!!

    • Bem, Reinaldo, quanto à migração, isso depende de onde você compra seus livros. Se forem na loja do Kobo/Cultura ele vêm normalmente pro ereader quando você ligar sua conta. Se forem livros com o certificado Adobe você também pode colocá-los no aparelho através da sua conta Adobe. Mas se forem de outras (Amazon, por exemplo) você precisa quebrar a drm para usar no Kobo…

  18. Luara
    Descobri seu blog por acaso por causa do youtube e venho vendo ,pergunta: existe uma forma de ir se acostumando com o ler num tablet tentei nao consegui acabei comprando livro (distração com a net nao é problema) nao tenho a sensação de estar lendo um livro
    Voce comenta sempre que esta fazendo faculdade voce cursou historia e agora cursa literatura ou o inverso
    feliz 2013!!

  19. Luara, achei seu post super utilidade publica. Eu sempre fui uma pessoa meio contra aos livros digitais, porém na era que estamos vivendo, não tem jeito, em um momento que tanto se fala de sustentabilidade, ficar levantando bandeira de livros físicos tá meio irreal. De qualquer forma, vou continuar comprando livros físicos.
    Estou considerando a possibilidade de comprar um e-Reader por saber que existem milhares de livros que quero ler, mas não tenho necessidade ter eles em papel e também por uma questão de espaço.
    Continuo na duvida entre o Kindle e o Kobo, mas adorei o post.

    Ps.: Penso a mesma coisa que vc referente aos tablets. Quero e preciso de uma ferramenta exclusiva para leitura.

  20. Oi, adorei o post e os vídeos!
    Ajudou muito! Deu para sacar como funciona… Pretendo ir buscar me Kobo na Liv Cultura em breve.
    Eu gostaria de saber como é a leitura de pdfs nele. Eu tenho muitos artigos e queria ler pelo leitor é possível? Alguém acima comentou que não seria possível.. =/.. um amigo tinha me dito que é preciso converter para lê-los.
    O que você diz? Você costuma ler pdfs? Como é a leitura?

    Agradeço muito,
    Um abraço,

    Andrea

  21. Oi! Recentemente comprei um tablet e já é vício. Antes tinha lido apenas um livro no computador (V, de Vingança), tinha muito receio de não conseguir me adaptar, mas o medo era bobagem! Hoje a lista de leitura de livros digitais já está bem maior. Agora, concordo completamente com você quando ao quesito ‘dispersão’… Tou sofrendo com isso…

  22. Oi Lu, adorei seu post, eu AMO o Kindle Keyboard (até compro diversas capinhas e tal… haha) mas o que curto mais é que posso ler livros enormes (atualmente leio “Anna Karenina” em inglês – adoro ler em inglês) nele pois viajo muito e quase não estou em casa, o kindle então é um grande amigo, haha.
    Mas um iPad é fundamental também, principalmente para ler artigos para minhas pesquisas da universidade, infelizmente não tem jeito de lê-los em um e-reader… então fico com esses dois itens na minha bolsa para todo o lugar que vou… não consigo mais viver sem eles. Beijos!

  23. Muito bom o review, a comparação ficou ótima. Não tenho intenção de comprar um e-reader em breve, mas vou deixar a url do post aqui guardada.

    Algo que observei e que acho importante na hora de optar entre um e outro: a diferença de preço entre a versão em papel e a digital dos livros vendidos na amazon.com (não a .com.br) é gritante. Muitas vezes o digital chega a custar bem menos de 50% do valor do livro físico. Para aqueles que, assim como eu, tem o hábito e/ou a necessidade de ler livros em inglês é algo que pesa bastante no momento da escolha.

    Falando na amazom.com, vc tinha conta do Kindle lá? Precisou migrar para a conta .com.br? Se sim, teve algum problema ao fazer isso?

    abs

  24. Quando o da Amazon tá mais barato ou é exclusivo (caso do barba ensopada de sangue,quando eu comprei tava uma diferença maior) eu compro e quebro a DRM e jogo no Kobo feliz da vida através do Calibre.Claro que não é todo mundo que consegue fazer isso,mas pra quem pode/sabe facilita na decisão da compra,afinal se pode aproveitar o melhor dos 2 mundos,o hardware e o software “livre” do Kobo e os preços mais baratos e livros exclusivos da Amazon.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s